27 janeiro 2009

Depoimento de Carlos Perego Junior

Sempre tive problemas muito sérios nos olhos: miopia galopante, distorção de eixo, entre outros. Mas o problema maior foi o ceratocone, especialmente o do olho direito. Aos 41 anos perdi a lente do OD e nenhum oftalmologista conseguia arranjar outra. Minha atual oftamologista disse-me que a única solução seria um transplante.
Eu morava em Bragança Paulista, cidade que estava se movimentando para (re)montar o seu banco de olhos. Então, um médico de Campinas ofereceu quinze cirurgias e eu fui um dos últimos.
Posso dizer que minha vida se divide em duas partes: antes e depois da cirurgia.
Foi tão bem feita que a miopia desapareceu (eu tinha 13 graus), consegui revalidar minha carta de motorista, pois não conseguia mais passar no exame de vista.
O pós-operatório foi super tranquilo (a única coisa que incomodava eram os pontos que estouravam e ficavam arranhando a pálpebra por dentro), tomava todos os cuidados prescritos pela oftalmo.
Acho que todo transplantado quer saber de quem veio o órgão... e eu não fui diferente. Não consegui saber, mas todo dia agradeço à família que fez a doação.
Você passa a ver o mundo com outros olhos? Seguramente que sim!
Há tempos vi uma reportagem na internet acerca de estudos feitos nos Estados Unidos sobre características dos doadores que passam para os receptores através dos órgãos transplantados. Acho isso um absurdo, mas que você muda o comportamento, ah, isso muda! E para melhor!!!!!
No olho esquerdo também tenho ceratocone (6 de miopia com lente de contato), mas a situação não é assim urgente de todoe quando precisar operar, já sei como que é.
abraços a todos
-------------------------------

Meu olho hoje:


A sensação de olho azul continua. Os pontos luminosos dão um charme especial ao meu olho.
A Distrofia de Fuchs não é muito conhecida, já que apenas 1% da população mundial tem a doença e muitos nem chegam a saber que a tem.

Quando se tem Distrofia de Fuchs as células da camada interna da córnea denominada "endotélio" morrem. Como são essas células que bombeiam a água para fora do olho, a córnea enche com a água e incha. A córnea é a "janela" do olho, e assimila a luz, portanto, quanto mais avançada a distrofia pior a visão.

4 comentários:

Wander Veroni disse...

Oi, Alice!

Gostei muito do relato do Carlos e ver que se é possível ter esperança e não desanimar com as pedras no caminho. Sempre que tenho oportunidade, gosto de vir aqui no seu blog que é uma lição de vida e de perseverança. Tenho certeza que em breve você está enchergando tudo e mais um pouco..hehehe.

Abraço,

=]

-------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Vinicius Yuri disse...

O seu blog é muito interessante...

A gente percebe que não há obstáculo na vida que não se possa vencer.

Fico feliz por você, é uma segunda chance merecida... =)

http://greenbedroom.blogspot.com

Erica disse...

Adorei o relato
bem bacana!

PROTESTOS E disse...

SEU OLHO É LINDO! AZUL OU MARROM.É LINDO!
CONTINUE NESSA PERSISTÊNCIA!