25 junho 2008

Doador X Receptor - Unidos para Sempre

Para muitos, o transplante de córnea marca o fim de uma longa estrada de convivência com a deterioração da visão, o início de uma nova vida.
Alguns chegam à avaliação com sentimento de alívio, resignação ou otimismo. Um pequeno número, quando a doença ainda se mostra sobre controle ou é assintomática, acredita que seu estado não é severo o bastante para se submeterem ao transplante.
No entanto, ao saberem que o transplante é a única saída, observa-se uma mistura de sentimentos contraditórios e angústia, como a esperança de ter um futuro saudável e estilo de vida normal, combinado com inquietação e temor sobre os riscos de cirurgia, de como será viver com o órgão de outra pessoa e da possibilidade do transplante falhar.
Em casos de transplante cadavérico, sentimento de culpa no receptor muitas vezes se faz presente e alguns confessam terem adquirido algumas características do doador por informação efetiva ou fantasias fabricadas. Por isso, quando o órgão é de um cadáver, a identidade do doador não é revelada. Este é um procedimento que vale para os dois lados, nem o receptor fica sabendo quem é o doador e nem a família do doador fica sabendo quem foi o receptor. Esta é a condição para a doação preservar a intimidade de ambos.

De qualquer forma estaremos para sempre ligados nesse desconhecido que nos possibilitou rever o colorido da vida.


3 comentários:

DJ NEO disse...

axo isso uma ideia genial, e uma atitude de respeito, otimo blog exelente conteudo!

Mandy disse...

Que texto lindo e verdadeiro, até parece q estava ao seu lado vendo vc escrever...

Muito bom o seu blog!!! Adorei msm

Acho uma atitude maravilhosa de quem doa seus órgãos, sei q qnd passar desta vida eu vou doar os meus, acho um gesto de amor e carinho muito grande perante o próximo, se podemos ajudar pq não... não é?!

Obrigada pela sua visita ao meu blog e fico feliz q tenha gostado dele!!! :)

BjO.

Breno disse...

Ja tive uma esperiencia na familia de transplante, so que foi de rins e deu muito certo! Acho muito importante doar e mesmo ainda jovem deixo claro pra minha familia que quero doar meus orgaos!