20 agosto 2008

Acantamoeba x Cuidados com a Lente de Contato

Acantamoeba é um protozoário de vida livre, encontrado em água de torneira, piscinas, saunas e em poeira. Ele pode causar úlcera de córnea, principalmente em usuários de lentes de contato que não seguem as orientações de limpeza e conservação adequada das lentes.
A úlcera de córnea por acantamoeba é uma doença muito grave, de evolução arrastada, de difícil tratamento.
Pode evoluir para necessidade de transplante de córnea ou até perda da visão.
Muitas complicações por lentes de contato poderiam ser evitadas se o paciente estivesse mais bem informado sobre suas lentes.
Essas orientações, que fazem parte da pós-consulta, podem ser realizadas pelo oftalmologista ou pela auxiliar de oftalmologia.
1) Todo paciente deve saber o tipo de lente que está usando, se descartável, se anual, gelatinosa, rígida gás-permeável,etc. Esse é um direito que ele possui e, contribui para consciência sobre o tempo de uso, descarte e tipo de material de limpeza a ser adotado.
A limpeza das lentes deve ser feita de acordo com o tipo de lente.É muito comum usuários antigos de lentes de contato rígidas acabarem lavando suas lentes na saliva, ato que deve ser combatido. Outros acabam usando vários produtos para a mesma função, pois receberam informações erradas em uma ótica ou conselhos de um amigo também usuário de lentes. O oftalmologista deve orientar sobre a limpeza, de acordo com o tipo de lente de contato adaptada ao paciente.
2)O usuário de lentes de contato deve saber analisar suas lentes, saber quando existem fungos, rasgos, depósitos, rachaduras, arranhões. Ele deverá deixar de usá-las assim que detectar alterações, pois entenderá que poderão prejudicar os olhos.
3) Saber manusear as lentes, para tirá-las rapidamente , é fundamental, principalmente na presença persistente de corpo estranho, para evitar lesões na córnea. Sinais de perigo:
O paciente deve estar a par dos sinais e sintomas de perigo e retirar suas lentes quando sentir:
· Dor/ olho vermelho/ Lacrimejamento / Secreção /visão de halos coloridos ao redor das luzes / visão turva sem as lentes e com os óculos, que permaneça por mais de meia hora.
· Procurar o Oftalmologista caso tenha alguns desses sintomas.
Alergias:
Muitos usuários desenvolvem coceira ocular após retirar as Lentes de Contato. Devem evitar coçar os olhos e usar outros produtos de limpeza das lentes.
Viagens:
-Usar material de limpeza mais prático e de fácil disponibilidade;
-Caso a viagem seja de avião e durar mais de 6 horas evitar usá-las pois, o ar condicionado é muito seco , além de haver a possibilidade de dormir ou cochilar a bordo.
-Levar sempre o óculos, mesmo se tiver o costume de usar lentes todas as horas de vigília.
-Não esquecer de levar 1 par de lentes de reserva.
- Levar colírio lubrificante para usar sobre as lentes caso haja necessidade.
Água da torneira / Soro fisiológico:
- Evitar usar água de torneira, principalmente usuários de lentes de contato gelatinosas, devido a presença da Acantamoeba na água, que poderia causar grandes transtornos oculares com prejuízo da visão e do próprio olho. Quando enxaguar as lentes, utilizar-se do próprio produto de limpeza. O Soro Fisiológico pode ser usado, porém, seu descarte deve ser imediatamente após o uso uma vez que contamina facilmente. ( preferir a embalagem - flaconetes )
- Evitar guardar as lentes em frascos inadequados ao armazenamento.
Estojo:
É comum verificar entre os usuários, o hábito de colecionar estojos de lentes. Muitos ainda guardam o primeiro estojo e alguns modelos até mesmo inexistentes no mercado.Esse hábito deve ser combatido pois a contaminação das lentes ocorre também por contato com estojos contaminados. Guardar lentes velhas na esperança de usá-las se um dia precisar de um " estepe", também é um hábito que deve ser desestimulado através de explicações ao paciente.
Lugar de lentes e estojos velhos é o lixo!
- A troca dos estojos não deve ultrapassar 4 meses, mantendo inclusive, o hábito semanal de limpeza, com escova de dente e o produto de limpeza das lentes .
- Sempre leve o estojo e os óculos quando sair usando lentes.
Colírios:
Algumas pessoas questionam sobre o uso de Soro Fisiológico sobre as lentes quando sentirem olho seco, ardor na presença de fumaça de cigarro, ar condicionado, e em ambientes com pouca umidade do ar .
O mais aconselhável é o uso de colírios umidificantes /lubrificantes próprios para o uso de lentes de contato. Em caso de dúvida, entrar em contato com o seu oftalmologista. Ele estará a sua disposição para resolver questões sobre Lentes de contato!

3 comentários:

Erich disse...

Ótima explicação principalmente aos usuários de lente.

Edu França disse...

Luta muito nobre a sua, parabéns como sempre!

Rose Paulino disse...

Olá, dia 28 de outubro próximo, vai fazer 17 anos que fiz um transplante de córnea, eu usava lentes de contato siliconada por causa de uma deformação na córnea(ceratoconi), contrai a bacteria Acantamoeba, qto sofrimento, Graças a Deus, o transplante foi mto bém sucedido...sempre fui mto cuidadosa ao manusear as lentes, mas não foi o suficiente, usuários de lentes de contato devem cuidar e desconfiar do seu próprio cuidado, em algum momento eu devo ter relachado um pouquinho e foi o suficiente, o estrago que essa bacteria faz é inesplicável...Encontrei ótimo especialista e tive mta sorte porque é um profissional singular( Dr Ernani luiz Garcia.
Meu e mail: rosee_paulino@hotmail.com